Headings e SEO

8 minutos para leitura

Headings e SEO

A estrutura de headings (títulos e subtítulos) das páginas do seu site é um dos aspectos mais importantes do SEO on-page. Ela define quais partes do seu conteúdo são importantes e como elas estão conectadas umas as outras. Por terem objetivos diferentes, páginas, posts e arquivos de taxonomias (categorias e tags por exemplo) precisam de estruturas de headings diferentes. Neste post veremos um pouco mais sobre as headings e como aplicá-las em diferentes páginas.

Headings e SEO

Muitos acreditam que seu sucesso em SEO é decorrente exclusivamente do uso de palavras-chave nas suas headings. Isso não é totalmente verdade, mas sem dúvida as palavras-chave devem estar presentes nas suas sub-headings. Se você quer ranquear para uma determinada palavra-chave, você deve escrever sobre ela. Não faz o menor sentido você utilizar uma palavra-chave em uma sub-heading e não abordar o assunto no conteúdo, você estará enganando o seu leitor (e tentando enganar o buscador).

Leia também: “O guia definitivo para SEO copywriting”

Existem outros fatores como a correta marcação de conteúdo nos padrões do schema.org que provavelmente o ajudarão a ranquear melhor, possivelmente mais até do que o uso de headings, contudo, o uso das headings vai ajudar muito o seu leitor a ler e compreender o seu conteúdo. Caso tenha restado alguma dúvida até aqui, sim, o Google leva em consideração as headings em seu algoritmo:

We do use H tags to understand the structure of the text on a page better”.

John Mueller, Google

“Google looks at a lot of different things we look at over 200 things PageRank is just one of them whenever we rank things other things we use things in the title things in the URL even you know things that are like really highlighted like h1 tags and stuff like that.”

Matt Cutts, Google

Headings e estrutura do texto

Um texto sem headings e sub-headings (títulos e subtítulos) é difícil de ser lido. As headings são pontos de ancoragem facilmente escaneados pelo leitor. As pessoas tendem a escanear as headings de um texto para entender o assunto abordado, assim como os buscadores. Em essência, as headings devem indicar ao leitor do que se trata aquela seção ou parágrafo do conteúdo que ele está lendo.

Ler em uma tela é difícil, diferente da leitura de um material impresso. Facilmente as pessoas se distraem lendo em uma tela. As headings servem para manter o leitor conectado ao fluxo de leitura da mensagem que você está tentando passar.

É muito importante usar headings informativas para o leitor. Muitos acham que devem usar grandes chamadas ou textos sedutores em suas headings. Podem funcionar, mas o foco principal de uma heading deve ser o conteúdo, e seu objetivo principal é melhorar a leiturabilidade do texto.

Leia também: “O guia definitivo para SEO de conteúdo”

Princípios básicos do uso de headings

Tenha em mente estes princípios antes de começar a mexer na estrutura de headings do seu site:

  • A heading mais importante de uma página deve ser um H1;
  • Normalmente há somente um H1 em cada página;
  • Sub-headings devem ser os H2, H3, etc;
  • Cada heading devem conter palavras-chave valiosas para o seu conteúdo;
  • Em longos trechos de conteúdo as headings ajudarão o leitor a escanear o conteúdo por partes que sejam do seu interesse.

Importante: use quantas headings (H1-H6) quiser, contanto que seu uso faça sentido. É um estrutura hierárquica, portanto, antes de usar um H3 você deve usar um H2. Mas você pode voltar a usar um H2 após usar um H3.

Existem algumas ferramentas capazes de fazer a extração de headings da página. Se você fizer deste post você encontrará:

  • [h1] Headings e SEO
    • [h2] Headings e SEO
    • [h2] Headings e estrutura do texto
    • [h2] Princípios básicos do uso de headings
    • [h2] Headings para sua homepage
    • [h2] Headings para posts e páginas
    • [h2] Headings para páginas de categorias, tags e outras taxonomias
    • [h2] Headings e HTML5
      • [h3] Quantas tags H1 devo ter nas minhas páginas?
    • [h2] O que evitar no uso de headings?
    • [h2] Conclusão: repense suas headings

Você também pode usar H4, H5 e H6 se quiser, contanto que faça sentido e você se certifique de usar um H4 antes de um H5 e um H5 antes de um H6. Eu normalmente utilizo apenas H2 e H3, na maioria dos casos é suficiente para estruturar adequadamente meu conteúdo.

Headings para sua homepage

Tirando alguns casos específicos que podemos discutir nos comentários, como por exemplo sites one page (errggg!), sua home deve provavelmente ter uma estrutura como esta:

H1: Nome do site/blog.
H2: Suas frases de efeito, se possuírem palavras-chave relevantes; caso contrário, use para seus posts recentes.
H3: Seus posts recentes, ou, se estes já forem H2, pode ser utilizada para outros posts.
H4: Conteúdo relacionado na sua barra lateral, como o título de um widget do tipo “Posts Recentes” ou “Sobre SEO”.
H5: Conteúdo não relacionado na sua barra lateral, rodapé, etc.

Como você percebeu, destaquei conteúdo “relacionado” e não “relacionado”. Não há ganho de SEO em usar um H3 para “Publicidade” ou “Patrocinadores”. Por outro lado, ter um H4 dizendo “Sobre este blog de SEO” pode ser útil, se “blog de SEO” é o termo para o qual deseja ranquear.

Headings para posts e páginas

Um pouco mais fácil que a home:

H1: Título do post ou página.
H2’s e H3’s: subtítulos e sub-subtítulos.
H4: Título do seu site/blog e widgets relacionados.
H5: Conteúdo não relacionado na barra lateral, rodapé, etc.

Confere? Faz todo sentido certo? O mais importante, o título da página, é marcado com H1, depois os subtítulos e sub-subtítulos, H2 e H3 respectivamente e por aí vai. O título do seu site/blog continua sendo importante. Se o seu post for bom e tornar-se relevante, as pessoas podem procurar por “Headings Dilmar Ames” por exemplo.

Headings para páginas de categorias, tags e outras taxonomias

Se você quer ranquear suas páginas de categorias e tags, dando conteúdo significativo a elas e buscando atrair a atenção do leitor, a estrutura será semelhante a estrutura de headings da home:

H1: Nome da categoria/tag.
H2: Títulos dos posts.
H3: Nome do site/blog.
H4: Conteúdo relacionado na sua barra lateral, como o título de um widget do tipo “Posts Recentes” ou “Sobre”.
H5: Conteúdo não relacionado na sua barra lateral, rodapé, etc.

Headings e HTML5

O uso de headings pode não ter mudado muitos nos últimos anos. Entretanto, com o advento do HTML5 (2014) algumas novas tags foram criadas para marcação de conteúdo. Tags como <section> e <article> foram introduzidas a fim de conferir maiores possibilidades de estruturação de conteúdo.

Estas tags, por representarem a abertura de um novo bloco no conteúdo, abrem também a discussão sobre o uso de múltiplas headings H1 em uma mesma página por exemplo. É um assunto extenso e por isso sugiro a leitura deste artigo.

Quantas tags H1 devo ter nas minhas páginas?

Parece lógico ter apenas uma H1 por página, em geral o título da página. No caso deste post é “Headings e SEO”, que é sobre isso que estou falando aqui. Não estou falando da minha consultoria, então não preciso de outro H1 certo? Veja o que Matt Cutts (saiba mais sobre ele) tem a dizer sobre isso:

O pessoal da Yoast também responde a um questionamento sobre o não uso da tag H1:

E John Mueller fala sobre termos mais de uma tag H1 por página, mais comum hoje em dia:

O que evitar no uso de headings?

Algo que me causa calafrios durante minhas consultorias é quando headings são utilizadas para estilizar elementos do site como “Fale conosco 0123456789”, onde usam H1 ou H2 para o número de telefone. Qual é?! Se você é um designer ou desenvolvedor você pode fazer melhor que isso. Adicione uma classe CSS para fazer esta estilização e poupe as headings para o conteúdo relevante.

Outra coisa que acontece frequentemente é o uso de uma heading em um parágrafo inteiro. Criadores de páginas de vendas e landing pages adoram fazer isso. Evite isso. H’s devem ser utilizadas para marcar conteúdo relevante e que contenham palavras-chave para o visitante e buscador. Mais uma vez, utilize classes CSS para estilização e mantenha suas headings relevantes.

Conclusão: repense suas headings

Usar headings corretamente pode ajudar o seu visitante, aumenta as chances do seu artigo ser lido, melhora a acessibilidade do conteúdo e pode (sem dúvida) contribuir para o SEO do seu site. Se você ainda não as tiver no seu conteúdo, corra e aproveite esta oportunidade! Se você já possui headings no seu site, revise-as  para saber se você está utilizando-as de forma adequada. Conte-me, como você está utilizando as headings no seu site?

Continue lendo: “Como criar a meta description certa”

Continue lendo: “O guia definitivo para WordPress SEO”

Receba dicas de SEO e Analytics gratuitamente!

  • Técnicas para otimizar seu site para SEO, usabilidade e conversão
  • Saiba como analisar o comportamento do visitante no seu site
  • Dicas e tutoriais para oferecer uma experiência única para seus visitantes

Respeito sua privacidade. Leia a política de privacidade para saber como lido com suas informações pessoais.

Menu