Home » Search Engine Optimization » Como priorizar a produção de conteúdo numa estratégia de SEO

Como priorizar a produção de conteúdo numa estratégia de SEO

Search Engine Optimization

9 minutos para leitura

Priorizando conteúdo numa estratégia de SEO

Toda estratégia de SEO baseia-se na produção de conteúdo relevante e de qualidade. Muitas vezes encontramos oportunidades para geração de tráfego mas não dispomos dos recursos suficientes para produzir os conteúdos. Neste artigo apresentarei alguns tópicos a serem avaliados para priorização da produção de conteúdo.

Em muitas empresas é comum não haver uma equipe dedicada ao projeto de SEO. Em outras, que optam por terceirizar a produção, não há recursos financeiros suficientes para produzir todos os conteúdos recomendados.

Nessa hora, é importante que o profissional de SEO encarregado ou a agência responsável estabeleça prioridades para a produção dos conteúdos. Caso a empresa disponha de dados sobre a receita gerada por artigo ou categoria, essa tarefa fica mais fácil. Mas e se não temos estes dados?

Veja alguns tópicos a considerar na hora de priorizar a produção de conteúdo na sua empresa:

  • Conversão de palavras-chave
  • Posicionamento de concorrentes diretos
  • Probabilidade de classificação
  • Quantidade de conteúdo necessária para classificação
  • Buscas da sua audiência
  • Sazonalidade: conteúdo perecível ou evergreen
  • Tempo para se chegar à primeira página
  • Possibilidade de featured snippet na SERP
  • Alcance e oportunidade de backlinks

Leia também: “Menos conteúdo = mais conversão

Veremos a seguir mais informações sobre cada tópico. Lembrando que não estão em ordem de prioridade. É conveniente olhar para todos eles na hora de priorizar aquilo que deve ser produzido.

Conversão de palavras-chave

Uma das formas mais simples para definir a prioridade do que deve ou não ser produzido é olhar para a taxa de conversão das palavras-chave. Um termo está convertendo mais que outro? Dê prioridade a ele.

Na análise deste indicador é conveniente observar, além dos resultados da busca orgânica, a performance de PPC (campanhas de links patrocinados). Palavras-chave com alta taxa de conversão nas campanhas são uma grande oportunidade para conteúdos orgânicos.

Leia também: “SEO e PPC: combinando para melhores resultados

Posicionamento de concorrentes diretos

Se os seus concorrentes são capazes de se posicionar na primeira página das buscas há boas chances de você também conseguir. Por outro lado, se mais da metade dos resultados da primeira página forem de sites agregadores, pode ser muito custoso tentar ranquear para determinado assunto.

Probabilidade de classificação

O Google e outros mecanismos de busca sabem do que se trata seu site. Caso resolva produzir um conteúdo em desacordo com o que o buscador sabe sobre seu site, é possível que tenha relativa dificuldade para ranquear este conteúdo.

Por exemplo, no meu blog falo predominantemente sobre SEO e analytics. Digamos que eu queira ranquear para “receita de pizza”. É pouco provável que o Google classifique meu conteúdo na primeira página, mesmo que seja um conteúdo bem produzido.

É muito mais fácil ranquear para tópicos que você já escreve e que o buscador compreenda como fazendo parte do seu core business.

Ao analisar a probabilidade de classificação, leve em consideração a concorrência para o assunto que deseja escrever. Alguns temas, por possuírem baixo volume de publicações/concorrentes, são mais fáceis para se conseguir ranquear.

Quantidade de conteúdo necessária para classificação

Da mesma forma que a probabilidade, caso o mecanismo de busca não o veja como autoridade para determinado tópico, menor será a probabilidade de você conseguir um bom posicionamento.

Mas, digamos que você esteja lançando uma nova linha de produtos ou serviços. Você deve começar a produzir conteúdo “do zero”. Suponhamos agora que eu tenha um blog sobre viagens e queira ranquear para receitas de pizza. Pode fazer sentido, visto que turismo e culinária estão fortemente relacionados. Neste caso, é aconselhável pesquisar bastante quantos conteúdos será necessário produzir sobre determinado assunto a fim de conseguir a visibilidade desejada.

Buscas da sua audiência

Oras, se o seu público está buscando por determinado assunto faz todo sentido produzir conteúdo levando isso em consideração.

Priorize a produção de conteúdos que seu público-alvo esteja buscando!

Dê preferência para palavras-chave com alto volume de busca. Cruze estas palavras com as que possuem um nível de concorrência aceitável e você terá uma boa lista de oportunidades.

Sazonalidade: conteúdo perecível ou evergreen

O que é conteúdo evergreen?

Conteúdo evergreen é aquele conteúdo considerado sempre relevante e que não demanda atualizações constantes. Veja bem, todo conteúdo demanda atenção de tempos em tempos. Ocorre que os conteúdos evergreen são menos suscetíveis ao tempo.

O que é conteúdo perecível?

Conteúdo perecível é sensível ao tempo. É o conteúdo que tem uma relevância grande no curto prazo mas que sua demanda extingue-se rapidamente.

Certos conteúdos são mais adequados em determinadas épocas do ano. Por exemplo, escrever sobre o Halloween em setembro ou outubro pode ser muito mais relevante do que em maio ou junho.

Como você pode ver na imagem abaixo, esta palavra-chave normalmente ganha interesse de busca entre setembro e outubro, mas permanece adormecida durante o resto do ano.

Buscas pelo termo Halloween nos últimos 5 anos.
Buscas por “Halloween” nos últimos 5 anos concentrada nos meses de setembro e outubro

Você pode usar o Google Trends, Google Alerts e outras ferramentas de monitoramento de palavras (ex. SEMrush) para acompanhar algumas tendências.

Tempo para se chegar à primeira página

Esse indicador é um pouco mais avançado mas importantíssimo que seja levado em consideração. Todo conteúdo, após ser produzido, leva algum tempo para ser ranqueado. Ocorre que, em alguns casos, o tempo que um conteúdo pode levar para ranquear na primeira página pode ser tão grande que não valha o esforço.

Olhe para o tempo médio que um conteúdo produzido no seu site demora para ranquear na primeira página. Alguns sites, em ambientes menos concorridos, conseguem resultados expressivos em uma ou duas semanas. Em outros casos, pode ser preciso aguardar de quatro a oito semanas para que isso ocorra.

Priorize de acordo com sua necessidade. Se você precisa ranquear num curto espaço de tempo, priorize conteúdos que tenham essa capacidade em detrimento daqueles que podem vir a demorar mais.

Por outro lado, se tiver condições, coloque no início da sua linha de produção aqueles que tendem a demorar mais para ranquear. Alguns conteúdos podem demorar a ranquear mas quando ocorre geram bons resultados. Planeje a produção dos seus conteúdos sazonais com antecedência. O calendário editorial é seu melhor amigo nessas horas.

Dê uma olhada nas palavras-chave que você está tentando classificar e observe as SERPs (resultados das buscas). Você vê caixas de resposta, gráficos de conhecimento, imagens, listas, carrossel de busca relacionada e outros resultados aprimorados? Se você vê resultados aprimorados (rich snippets) com frequência, para termos que deseja ranquear, considere este fator ao discutir recursos internos do seu site.

A presença de muitos rich snippets pode impactar significativamente (para melhor se for em seu favor ou pior se for em favor dos concorrentes) o CTR das suas páginas. No caso dos seus concorrentes dominarem os resultados aprimorados, mesmo que você esteja na primeira página pode ser que não consiga uma boa taxa de cliques.

Nem todo conteúdo ganha, a partir do seu alcance, uma quantidade significativa de backlinks (links que apontam para ele).

Se você possui um conteúdo rico e deseja dar relevância a ele, capriche na sua linkagem. Produzir conteúdo e trabalhar a linkagem interna e externa é mais importante do que apenas produzir uma enxurrada de conteúdo.

Leia também: “6 erros de estrutura de um site e como evitá-los

Como estabelecer prioridades na produção de conteúdo?

Caso não tenha dados de receita e ainda esteja em dúvida de como priorizar a entrega de conteúdos, veja algumas perguntas que podem contribuir para a definição de prioridade:

  • Este conteúdo converte nas minhas campanhas de links patrocinados?
  • Este conteúdo teve origem nas buscas do meu público-alvo?
  • É um conteúdo sazonal, um evento único ou evergreen?
  • Minha concorrência direta tem conteúdo sobre este tópico e está conseguindo ranquear na primeira página da busca?
  • É provável que eu classifique para este conteúdo?

Perguntas que podem indicar que você não deve dar prioridade ao conteúdo:

  • Precisarei produzir muitas peças (mais que 5 ou 6) deste tópico para ranquear?
  • A SERP para este tópico está recheada de resultados aprimorados?
  • Levo muito tempo (mais de um mês) para conseguir classificar um novo conteúdo?

Cada site é único e algumas perguntas podem ser mais importantes que outras, dependendo do segmento. Avalie suas prioridades com base no desempenho do site, necessidade e objetivos gerais para seu conteúdo, e ainda, acrescente ou tire perguntas que façam mais sentido para sua realidade.

Espero que estas dicas possam ajudar a definir quais conteúdos merecem prioridade na sua estratégia de SEO.

Continue lendo: “SEO de conteúdo: otimização de conteúdo para as buscas

Sobre o autor

Dicas gratuitas para otimizar o seu site!
  • Receba semanalmente dicas sobre SEO, analytics e WordPress.
  • Estratégias digitais e insights para melhorar suas conversões.
Cardápio