Home » Search Engine Optimization » Como usar tags para organizar seu site

Como usar tags para organizar seu site

Search Engine Optimization

7 minutos para leitura

Como usar tags

Escolher a tag certa para o seu conteúdo pode ser difícil. As tags são importantes não apenas para SEO mas também para oferecer uma boa experiência ao visitante. A medida que um site torna-se maior é preciso criar e manter uma estrutura lógica, categorias e tags servem para isso. Neste artigo veremos dicas de como usar tags para organizar seu site, permitindo que os visitantes encontrem facilmente conteúdos que lhes interessam.

Quando marcamos um conteúdo com tags erradas, além de dificultar a navegação no site, estamos prejudicando sua otimização para as buscas. Vamos entender um pouco melhor o que são tags e como usá-las para melhorar a estrutura do seu site.

O que é uma tag?

Uma tag é uma etiqueta, uma marcação que adicionamos ao conteúdo produzido. Não confundir com metatags ou tags HTML que também estão presentes no site.

Essa marcação pode ser feita em qualquer conteúdo e nada mais é que uma taxonomia, uma forma de classificar e organizar o conteúdo dentro do site. Estamos mais familiarizados com o termo “tag” mas também podemos usar “etiqueta”, “assunto”, “tópico”, etc.

O que acontece quando você cria uma tag?

Quando você adiciona uma tag a um post ele é adicionado ao arquivo dessa tag. Por exemplo, este site possui uma tag SEO de conteúdo. Quando adicionei essa tag a este artigo, ele foi adicionado ao arquivo da mesma.

Isso faz todo sentido. Ao clicar na tag “SEO de conteúdo” você verá uma coleção de conteúdos relacionados à otimização de conteúdos para as buscas. A escolha da tag certa faz parte da otimização de conteúdo e portanto faz parte desse tópico. Além disso, o Google também entenderá que todos os posts deste arquivo da tag falam sobre um mesmo tópico.

No WordPress (e na maioria dos CMSs) quando você adiciona uma tag que nunca foi usada antes, ele cria automaticamente um arquivo para a tag criada. Eis um problema enfrentado por muitas empresas: redatores e editores criam tags específicas para uma ou outra postagem e em alguns casos adicionam dezenas de tags numa só publicação.

Fazendo isso, acabam criando centenas e até milhares de tags que agrupam uma, duas, ou no máximo meia dúzia de posts. Isso dificulta muito a vida do usuário, que deseja ser conduzido para uma leitura de um conteúdo relacionado ao tema que está consumindo no momento. Além disso, o buscador terá dificuldades para determinar a relevância de tópicos se estes não tiverem uma boa organização e agrupamento de conteúdo dentro do site.

Leia também: “6 erros de estrutura de um site e como evitá-los

Quantas tags devo usar por post?

Você nunca deve usar muitas tags em um determinado conteúdo.

Se um post foi bem produzido é de se esperar que trate de um tópico específico, nada muito amplo. Minha recomendação é para que sejam utilizadas de uma a quatro tags, independente do tamanho do conteúdo.

Como escolher as tags certas?

Todo site ou blog possui uma certa abrangência, uma área de atuação. Essa abrangência de conteúdos provavelmente dará origem às suas tags. Neste blog escrevo frequentemente sobre SEO, que é uma disciplina muito abrangente e portanto a utilizo como uma categoria. Dentro de SEO, escrevo sobre SEO de conteúdo, SEO técnico, SEO para imagens, SEO copywriting, WordPress SEO, etc. Todos estes tópicos são tags que uso em meus artigos.

Antes de escolher uma tag, pergunte-se:

  • Com quais outros conteúdos o conteúdo que estou produzindo se relaciona?
  • Qual tag melhor se aplica a este grupo de conteúdos?
  • Esta é a melhor palavra-chave que posso usar como tag para este tópico?

Não invente tags, elas devem ser palavras ou frases-chave existentes. Devem ser palavras que as pessoas procuram. Assim como na produção de um conteúdo, a escolha de uma tag deve ser precedida de uma pesquisa de palavras-chave.

Otimize sua página de tags

Busque otimizar suas páginas de tags com conteúdo relevante. Pode ser uma breve descrição do tópico ou até mesmo uma página com vídeos e imagens.

Perceba que ao criar uma tag você, dentro da sua estratégia de SEO, tem duas alternativas:

  1. Indexar suas tags
  2. Não indexar suas tags

Indexando tags

Ao optar por indexar suas tags, você está dizendo ao buscador que estas páginas são importantes. Subentende-se que você trabalhou sua descrição, fez uma construção de links adequada e deseja que o mecanismo de busca escaneie, indexe e exiba a tag nas SERPs.

Não indexando tags

Por outro lado se você optar por não indexar suas tags, as mesmas não serão indexadas e exibidas para buscas de usuários na web. Elas continuam fazendo parte da experiência do usuário, que pode encontrar conteúdos semelhantes ao clicar em uma delas ao final de um post, mas não será possível encontrá-las através das buscas.

Um erro comum são sites com um número expressivo de tags (bem mais do que precisam) buscando indexação e ranqueamento para todas elas sem a devida otimização. O que ocorre nestes casos é que as tags acabam prejudicando a otimização do site.

Já tive clientes que apresentavam mais de 20 mil tags (isso mesmo, 20K) e todas estavam marcadas para indexação. Nestes casos o mecanismo de busca gasta muito crawl budget (o “orçamento” para rastreamento e indexação de páginas) com páginas de baixa qualidade e com pouca ou nenhuma possibilidade de ranqueamento. Páginas boas deixam de ser rastreadas e indexadas por conta da presença destas “páginas ruins”.

Promovendo tags

Um dos grandes benefícios de usar corretamente as tags é a possibilidade de compartilhamento e distribuição de tópicos de conteúdo em suas ações de marketing.

Em todas as suas campanhas (e-mail, WhatsApp, push, PPC, etc) você pode, ao invés de direcionar para um conteúdo específico, promover tópicos que sejam de interesse do seu público-alvo.

Páginas de categorias e tags apresentam alta taxa de conversão, seja ela direta ou assistida.

Revisando tags

Assim como outros conteúdos as tags merecem uma revisão de tempos em tempos. Como mencionei em outros artigos, a estrutura de um site pode ser algo dinâmico e o foco do seu negócio pode mudar com o passar do tempo.

Leia também: “Conteúdo antigo no site, atualizar ou apagar?

Por esse motivo, periodicamente dê uma olhadinha nas suas tags e identifique quais são desnecessárias (duplicadas, com pouco conteúdo agrupado, irrelevantes) e quais são relevantes para a estrutura do seu site e para o seu negócio. Lembre-se: a estrutura do seu site deve refletir o seu negócio.

Escolha suas tags com carinho

Não encare a atividade de escolher uma tag como algo tortuoso ou que trará mais trabalho para o seu fluxo editorial. Assim como as categorias, as tags são importantes para SEO tanto do ponto de vista do usuário como do mecanismo de busca. Escolha-as pensando na experiência, fluxo de leitura e engajamento do seu visitante.

Resumo de como criar e usar tags adequadamente:

  • Não use uma tag qualquer. Faça uma pesquisa para ver que palavra-chave é relevante para o tópico;
  • Use tags para agrupar conteúdos relevantes para o usuário e para a busca;
  • Não crie uma tag para agrupar apenas um ou dois conteúdos;
  • Otimize e indexe suas páginas de tags;
  • Promova suas páginas de tags, elas possuem alto poder de conversão;
  • Revise periodicamente a relevância das tags para o seu site.

E no seu site, como as tags estão sendo usadas? Elas estão otimizadas, recebendo tráfego ou ajudando na experiência do seu visitante?

Sobre o autor

Dicas gratuitas para otimizar o seu site!
  • Receba semanalmente dicas sobre SEO, analytics e WordPress.
  • Estratégias digitais e insights para melhorar suas conversões.
Cardápio