Home » Analytics » Novo Google Analytics 4 (GA4): o futuro do web analytics

Novo Google Analytics 4 (GA4): o futuro do web analytics

Analytics
,

12 minutos para leitura

Google Analytics 4

No ar desde julho de 2019 as propriedades App + Web do Google Analytics finalmente saíram da versão beta e ganharam um novo nome: Google Analytics 4. O nome mudou para refletir o fato de que este tipo de propriedade pode ser usada por todas as empresas e não somente aquelas que possuem um aplicativo e um site.

Já escrevi sobre algumas características deste tipo de propriedade (ainda na versão beta) mas neste artigo trarei uma visão mais abrangente e os benefícios do novo Google Analytics 4 (GA4).

O que é o Google Analytics 4?

Por 15 anos o Google Analytics passou por melhorias mas eu diria que nenhuma tão significativa como as introduzidas com o GA4. A modelagem de dados do GA até então sempre focou na sessão do visitante, deixando a desejar em análises mais preditivas, acompanhamento entre dispositivos e controle de dados.

Até o surgimento do Google Analytics 4 existiam dois tipos de propriedades: Universal Analytics (para sites) e Google Analytics for Firebase (para aplicativos). A intersecção das informações coletadas nestas duas propriedades nunca foi possível visto que a modelagem de dados delas era diferente.

O GA4 foi projetado para todos os usuários de Analytics: aqueles que só possuem um site, aqueles que só têm um aplicativo e aqueles que têm ambos e desejam combinar todos os dados em um só lugar.

Benefícios do Google Analytics 4

O Google Analytics 4 é a próxima geração de ferramentas de analytics. Ele foi projetado para permitir escalabilidade do negócio e para que fosse possível mensurar através de dispositivos e plataformas.

Google Analytics 4
Com o GA4 é possível rastrear o usuário através de dispositivos e plataformas.

Fazendo uso de machine learning, visa fornecer previsões e ajudar a melhorar os esforços de marketing das empresas. Por exemplo, esta tecnologia pode ser usada para prever resultados como churn (taxa de rotatividade) e receita potencial de um determinado segmento.

Além disso, está alinhada com critérios de privacidade que nenhuma ferramenta de analytics demonstrou até o momento. Tendo em vista o fim do uso de cookies previsto para 2022, a escassez de dados será cada vez maior. O uso de machine learning no Analytics chega para preencher eventuais lacunas de dados deixadas pela ausência de cookies.

Confira alguns benefícios de se usar as propriedades GA4:

  • Permite medir, unificar e desduplicar as interações que os usuários têm com sua empresa através de diferentes dispositivos e plataformas. Isso proporciona uma compreensão mais completa e relevante da jornada do visitante;
  • Oferece monitoramento mais durável, atendendo às expectativas dos usuários quanto à privacidade, proporcionando resultados de longo prazo;
  • Facilita a descoberta de insights através da aprendizagem da máquina do Google.

Primeiros passos com o Google Analytics 4

Independente do porte e grau de maturidade digital que sua empresa se encontra, é importante adotar uma ferramenta de analytics que possa acompanhar o crescimento do seu negócio.

Criando uma propriedade GA4 você irá:

  • Começar a construir dados históricos que tornarão mais significativas as análises e relatórios futuros, compreendendo tendências e insights ao longo de um período de tempo maior;
  • Permitir aproveitar todas as novas funcionalidades em termos de web analytics que contribuirão para novos insights a partir dos seus dados.

Recursos avançados

As propriedade Google Analytics 4 possuem recursos poderosos. Elas incluem:

  • Análise: maior liberdade para interpretação dos dados coletados. É possível usar uma variedade de técnicas como análise de funil, fluxo do visitante, retenção e mais.
  • Exportação para BigQuery: antes este recurso era exclusivo dos assinantes do GA360 mas agora está disponível a todos. Você será capaz de exportar seus dados de analytics para o BigQuery, seja para armazenamento ou uso futuro integrando com outras fontes de dados.

Como o Google Analytics 4 coleta e processa dados?

Como já havia mencionado noutro artigo sobre propriedades App + Web (atual GA4), a modelagem de dados deste tipo de propriedade é bem diferente do que estamos acostumados a ver com o Google Universal Analytics.

Ao invés de usar um modelo baseado em sessões, que agrupa as interações dos usuários dentro de um determinado período de tempo, o Google Analytics 4 utiliza um modelo baseado em eventos, que processa cada interação dos usuários como um evento autônomo.

Modelagem de dados do Google Analytics Universal
GA Universal: modelo baseado na sessão.
Modelagem de dados do Google Analytics 4
GA4: modelo baseado em eventos.

Benefícios do modelo baseado em eventos

A coleta de dados baseada em eventos permite que o GA seja mais flexível, escalável e capaz de realizar cálculos mais personalizados e de forma mais rápida.

Se o seu negócio faz uso de um site e um aplicativo, é importante acompanhar uma variedade de interações para compreender o comportamento das pessoas com sua empresa. Você poderia mensurar, por exemplo:

  • cliques e pageviews no sites;
  • instalações e abertura do seu aplicativo;
  • envolvimento e conversão em qualquer uma das plataformas.

O modelo baseado em eventos mede, constantemente, as interações entre dispositivos e plataformas e fornece uma visão aprimorada dos dados recebidos.

Atenção: o protocolo de mensuração também foi atualizado e com melhorias. Caso o seu negócio tenha pontos de vendas, máquinas ou quiosques conectados você precisará atualizar estas integrações. Ah, e se isso é novidade, sim, você pode conectar outros dispositivos ao GA que não sejam sites ou apps.

Eventos no Google Analytics 4

Diferentemente das versões anteriores do Google Analytics, o GA4 acompanha interações básicas com o seu site de forma automatizada, sem a necessidade de configurações adicionais. Por exemplo, a primeira visita de um usuários ao site registrará um evento do tipo first_visit.

Durante a configuração você também pode (e deve) ativar o recurso de medição aprimorada, que lhe permite coletar automaticamente mais eventos sem ter de mexer numa linha sequer de código do site. A medição aprimorada permite acompanhar pageviews, scrolls, links externos, busca, downloads e visualizações de vídeos.

Medição aprimorada de eventos do Google Analytics 4
Medição aprimorada de eventos do Google Analytics 4.

Leia também: “Como instalar o Google Analytics usando o Google Tag Manager

Dados mais confiáveis

Com o Google Analytics 4 é possível identificar os usuários através de diferentes dispositivos e plataformas. Com o GA Universal essa identificação era restrita à identificação do dispositivo.

Identificação do usuário no GA Universal
GA Universal: identificação do usuário restrita ao dispositivo.
Identificação do usuário no GA4
GA4: é possível identificar o usuário através de diferentes dispositivos e plataformas.

A identificação do usuário se dá de três formas (sequencial):

  1. ID do usuário (se logado ao seu site);
  2. Google signals (dados de usuários que por ventura estejam logados no Google e aceitaram compartilhar suas informações);
  3. ID do dispositivo.

Com o GA4 você será capaz de responder às seguintes perguntas:

  • Quantos usuários únicos você tem, independente da plataforma que utilizam?
  • Quantas conversões ocorreram em seu aplicativo ou site na última semana?
  • Qual plataforma está contribuindo mais para as conversões?

Você também compreenderá melhor a eficácia das suas campanhas através das plataformas. É possível saber, por exemplo, quantos usuários começaram em seu aplicativo e depois visitaram sua loja virtual para fazer uma compra.

A próxima geração de relatórios e análises

Relatório e análises nas propriedades Google Analytics 4

Relatórios e análises estão para o Google Analytics assim como o pão está para a manteiga. Os relatórios são projetados para fornecerem insights acionáveis no site e aplicativo, no momento certo.

Os relatórios em uma propriedade do Google Analytics 4 são similares aos relatórios do GA Universal, à primeira vista. Existem algumas diferenças:

Relatórios e análises no Universal Analytics

Historicamente, o GA organizou seus dados em relatórios pré-definidos, projetados para revelar valiosos insights. A medida que mais recursos foram sendo adicionados mais relatórios eram criados, até que chegamos ao volume gigantesco de relatórios que temos hoje.

Se você já usou o GA (tradicional) pode ter percebido que é possível personalizar estes relatórios, porém só até certo ponto. Caso a informação que você procura não esteja disponível você terá dificuldades.

Relatórios simplificados nas propriedades GA4

Nas propriedades do Google Analytics 4, os relatórios são simplificados. Ao invés de uma dezena de relatórios predefinidos você tem à disposição um relatório simplificado com as informações mais relevantes.

Se você desejar mais detalhes em algum tópico basta identificar no card a opção para mais detalhes.

Relatórios no Google Analytics 4
Relatórios simplificados no GA4.

Explorando dados com o Google Analytics 4

Digamos que vocês esteja em busca de insights que os relatórios não cobrem, o recurso de análise permite analisar os dados de forma mais customizável. Nas análises você pode arrastar e soltar dimensões e métricas em que está interessado. Além disso, pode filtrar, segmentar, classificar e refatorar seus dados de acordo com seu interesse.

Assim que você descobrir um conjunto de dados/análise que seja relevante para o seu negócio, você pode exportá-lo como segmento ou audiência do Google Analytics. Esses segmentos podem ser usados por diferentes partes da organização, além de poderem ser exportados para outras ferramentas (ex. Google Ads).

Você também pode usar a caixa de busca na parte superior da sua conta do GA para encontrar o que precisa. Você pode pedir por insights, localizar relatórios e até ir para outras propriedades e contas de maneira mais ágil.

Leia também: “Métricas de Marketing Digital: quais são importantes?

Recursos faltantes

Apesar de todos os recursos do Google Analytics 4, você pode sentir falta de algumas funcionalidades (pelo menos por enquanto):

  • Relatórios de comércio eletrônico (aprimorados);
  • Relatórios de pesquisa interna;
  • Filtros (ex. filtragem IP);
  • Conector com o Google Data Studio (embora possa ser feito via BigQuery).

O Google está trabalhando para fornecer recursos adicionais para o GA4 e sem dúvida teremos outros em breve. Fique de olho nas notas de lançamento.

Quando configurar uma propriedade GA4?

Embora não seja possível transferir dados do GA Universal para o GA4, visto que a modelagem de dados é bem diferente, é bastante conveniente começar a usar o GA4 já.

Usando o Google Analytics 4 você começará a construir um banco de dados que poderá servir para insights futuros. Não obstante, você estará se familiarizando com a ferramenta.

Se você usa atualmente uma propriedade Universal Analytics, configure uma propriedade GA4 paralelamente para aproveitar as novas funcionalidades à medida que elas forem surgindo.

Se você ainda não usa o GA, a propriedade Google Analytics 4 passou a ser a propriedade padrão do GA. Recomendo que comece a tirar proveito dela o quanto antes.

Concluindo

As novas propriedades Google Analytics 4 (antigas App + Web) dão um passo enorme em direção ao futuro das ferramentas de analytics.

Fazendo uso de machine learning do Google, essas propriedades são capazes de prover insights e análises preditivas que prometem levar o seu negócio ao próximo nível.

O GA4 oferece muito mais integração com outras ferramentas e conhecimento maior das audiências e ciclo de vida do cliente. Tudo isso preservando a privacidade do usuário em nível nunca antes visto em uma ferramenta de analytics.

Ainda, a configuração e acompanhamento de eventos é praticamente toda automatizada, não havendo necessidade de manutenção de códigos instalados no site.

Os relatórios, mais simplificados, são objetivos mas também permitem sua exploração em detalhes caso necessário.

O hub de análises do GA4 é excelente e, se bem utilizado, trará insights impossíveis de se obter com o Universal Analytics e outras ferramentas de web analytics.

Eu já utilizo a propriedade GA4 para a maioria dos meus clientes. E você?

Se precisar de ajuda para usar esta poderosa ferramenta, conheça meus serviços de consultoria ou entre em contato!

Ah, neste link você encontra um treinamento gratuito do Google sobre o GA4. É rápido e dá uma boa visão sobre o tema.

Crédito das imagens: Google

Sobre o autor

Dicas gratuitas para otimizar o seu site!
  • Receba semanalmente dicas sobre SEO, analytics e WordPress.
  • Estratégias digitais e insights para melhorar suas conversões.
Menú